Our Destiny - Capítulo onze.

16 comentários

Capítulo onze – Você é novato, você não entende.
Aprenda a sobreviver. 
Harry Styles P.O.V’s 

            Eu a observava de longe, meu rosto estava apoiado a minha mão, eu ficava do outro lado da sala, no canto, com Zayn, Niall e Louis a minha frente e aos meus lados. Ela estava lá na frente, sua atenção totalmente ao professor de Trigonometria, e a minha atenção estava totalmente nela. Tinha os cabelos levemente bagunçados, e estava com uma expressão séria enquanto tentava aprender a matéria, as vezes vinha umas caretas, engraçadas de fato, enrugava a testa juntando as sobrancelhas e um bico formava em seus lábios, entortava os lábios pro lado enrugando o nariz, era tão fofa, mal sabia como havia me conquistado de tal forma inesperada e estranha. Tudo nela parecia tão perfeito pra mim, era inalcançável aos meus olhos. Não tenho me identificado muito com as pessoas, não sou o tipo de cara que costuma se acostumar fácil com uma garota, não sou aquele que dá a mão quando estendem pra você, não sou aquele cara que dá confiança em horas de conversa ou que torno amigo de alguém que eu conheci a um dia, precisa me conquistar pra isso. E SeuNome parecia ter conseguido isso nos primeiros segundos que pisou no deck da minha casa e falou suas primeiras palavras pra mim, queria de uma forma ser gentil, mas, ao mesmo tempo, demonstrar ser sério, era confiante em suas palavras mesmo que seu inglês fosse cheios de erros, preferia arriscar do que não tentar. SeuNome acreditava em mim de certa forma, via que mesmo que eu mentisse ela acreditava, via que mesmo que eu não estivesse seguro em minhas palavras ela estava por mim. Via a forma que me olhava e como prestava atenção em mim, talvez prestando atenção em todos os meus detalhes. Mal sabia o que pensava, mas era a minha maior vontade, ouvir seus pensamentos seria coisa de outro mundo. Não que eu estivesse apaixonado por essa garota, mas como se ela me atrai-se com seus olhos e seus lábios avermelhados.

– E então Harry, você vai? – escutei Zayn falar um pouco alto enquanto seus olhos estavam fixos me mim, deixei de dar atenção a SeuNome e encarei o garoto a minha frente.
Eu: Desculpa, vou aonde?
Zayn: A minha festa hoje?
Eu: Desculpa, não entendi.... aonde vai ser?
Louis: Está com a cabeça aonde?
Eu: Nas calças. – respondi voltando a olhar pra SeuNome e escutei os meninos rirem. – Calem a boca.
Niall: Eu levo ele, não se preocupem.
Professor: Como estão os rapazes ai atrás?
Louis: Estamos muito bem e o senhor, tem conhecido muitas mulheres? – cutuquei Louis para que ele se tocasse e ele deu ombros com um sorriso divertido no rosto.
Professor: Grande Tomlinson, com respostas pra tudo.
Louis: Tanto faz. – deu ombros novamente. – Você não respondeu minha pergunta.
Professor: Eu estou bem, se quer saber e a minha vida particular não a respeito a você. – Vi Louis levantar de sua cadeira e achei que ele começaria um escândalo, mas foi ao contrário foi em direção a porta. – Aonde vai, Tomlinson?
Louis: É particular, e a minha vida particular não a respeito a você. – sorriu sarcástico antes de sair da sala batendo a porta de leve.
Sidney: Leva ele pra diretoria professor.
Taylor: Leva ele pra diretoria coisa nenhuma, você transa com os garotos e ninguém leva você pra um bordel, agora só porque Louis está exausto ele precisa ser levado a diretoria? Encosta ai e cale sua boca.
Sidney: Não é como se você mandasse em mim.
Taylor: É como se eu me importasse com você. Mas, é claro.... eu não me importo com você, então foda-se.
Professor: Caniff! – Chamou sua atenção e ele olhou pra baixo. – Vou ser obrigado a levá-lo se permanecer entrometendo a minha aula. – Sidney riu. – E isso serve de exemplo pra você.

            Ambos ficaram quietos e abaixaram a cabeça, me ajeitei em minha carteira ficando com meu corpo ereto, olhei novamente pra SeuNome e ela me olhava, lançou um sorriso de longe e eu a retribui, notei então como Anice me olhava ao seu lado e achava que o sorriso que eu havia dado era pra ela, porque aparentava ter um orgasmo calmamente enquanto me olhava sem piscar. Abaixei a cabeça constrangido e não ousei levantar novamente a cabeça, vai que ela achasse que eu estava dando em cima dela, até esse ponto eu poderia ser só o cara legal que estivesse a cumprimentando, esperava que entendesse assim, mas eu sabia, era impossível.

Professor: …. E então, em base dessa nossa aula oral vou juntar duplas para que respondam as questões que ditarei.
Eu: Professor pode ser de três?
Professor: Quantos são uma dupla, Styles?
Eu: Três? – dei o meu melhor sorriso e ele revirou os olhos.
Professor: Quantos são, turma? – todos começaram a gritar desesperados respondendo pelo número dois e eu revirei os olhos.
Eu: Eu não estou nem um pouco ligando, eu vou fazer com Zayn e Niall! – falei baixo.
Professor: Como é?
Eu: O quê? – perguntei como se não soubesse, meio perdido no assunto, porém só estava distorcendo.
Professor: Graças ao Styles, eu vou juntar os alunos. – rolei os olhos e escutei uns gemidos de frustração vindo do pessoal da sala.
Aline: Professor, eu acho que não daria muito certo.
Professor: Sente-se e aguarde. Aliás, você fará dupla com Cameron. – Aline não esbravejou afinal, Cameron era seu amigo. – Taylor e Niall, Anice e Beca. – suspirei aliviado, ele tinha que me colocar com SeuNome. – Camila e Harry. – não, não diga isso. Por favor. – Aliás. Vou deixar você por último, Camila faz com Zayn, Mariana e Jack. – chamou mais um nome de uma porrada de gente. – SeuNome e Benjamin. – pelo amor de Deus que eu esteja tendo um sonho muito ruim. – E por final, Harry e Sidney. – rolei meus olhos e abaixei a cabeça, de todas as garotas que tinha ali, ele queria me jogar pra cima dessa garota, isso era pecado. Em vez de ser somente um sonho ruim, era um pesadelo. – Tudo bem pra vocês?
Camila: Contando que o senhor morra antes dessa apresentação.
Professor: Você tem sido muito sútil e agradável, acho que uma visita a diretora ajudaria o seu humor.
Camila: Ah claro, com certeza. Vocês vão amar, ver eu quebrar a escola.
Professor: Superioridade não te leva a nada.
Camila: Mas duas mãos fazem milagres. – todos as olharam. – E eu não estou falando sobre quebrar coisas, estou falando sobre....
Professor: Camila.... se retire da minha sala.
Camila: Como toda a superioridade do mundo.
Aline: Você está sendo estúpida.
Camila: Claro, acredito que sim. – tinha algo errado e descobri quando meu celular vibrou o tirei do bolso e era uma mensagem de Louis. – A última coisa que eu sou, é ser estúpida.

“Faça os meninos saírem da sala, eu estou armando um plano.” – me enviou.
“O que foi dessa vez?” 
“É hilário, você tem que ver” 

           Não o respondi e avisei Zayn que avisou Niall que passou assim por diante, somente entre mim, Niall, Zayn, Taylor e Cameron. Logo o professor começou a anotar nossos nomes com nossa dupla e eu estava um pouco desapontado eu não poderia acreditar que estaria com a Sidney, a namorada do meu mais novo amigo, e a garota que eu sinto atração fará com o meu primo, eu terei hora marcada pra ir vigiar os dois na biblioteca, assim que estiverem juntos para estudar.

Eu: Professor, precisamos sair pro treino, tem algum problema?
Professor: Estão na olímpiadas novamente huh? – encarou Niall que levantou junto a mim, Zayn permaneceu sentado.
Eu: Sim. – respondi quando vi que o idiota do Niall permanecia parado.
Professor: Podem sair.

           Zayn levantou rapidamente, Cameron e Taylor também.... saímos sem que ninguém desconfiasse de nada, do lado de fora encontramos com Louis, ele estava parado com as costas apoiadas no armário da escola, e com os braços cruzados ele estava muito sério como se estivesse irritado, o olhei estranhamente e sai totalmente da sala fechando a porta atrás de mim, no chão tinha três baldes, me aproximei devagar e tinha um líquido na cor sólida, algo como rosa, amarelo e azul em cada um dos três. Era tinta, mas para que ele usaria isso?

Louis: Fui no meu quarto hoje mais cedo e encontrei minha mala aberta na janela e minhas cuecas haviam sumido.
Eu: E dai?
Louis: E dai que a melhor vingança é aquela que você come no prato frio.
Niall: Eu diria quente, afinal.... quem come frio? Por favor dude. – Louis revirou os olhos enquanto eu e o resto dos meninos riam.
Louis: Daqui quinze minutos o alarme toca e a capitã das líderes de torcida ficará coloridinha. – respondeu sorrindo, achei aquilo ridículo. Não tinha necessidade disso.
Eu: Louis, pare com isso. Vai só piorar as situações.
Louis: Eu não estou nem ai pra ela, alguém tem que ensiná-la a não mexer com qualquer um.
Eu: Não foi por mal.
Louis: Para de defendê-las.
Eu: Não é como se fos....
Louis: Por favor! Fique quieto. – me encolhi e senti Taylor me puxar, e falar algo sobre ele ajudar Louis a jogar a tinta e Louis ficou feliz e sorriu com aprovação.

           Alguns minutos depois passaram e o sinal tocou, tomei um grande susto e prendi a minha respiração, aquele barulho me irritava e eu queria socar alguma coisa, respirei fundo e contei até dez antes de abrir os meus olhos e a minha respiração voltar ao normal, um movimento foi se espalhando pela escola. Taylor segurava um balde e Louis os outros dois, Cameron segurava seu celular pra gravar a cena. Me afastei para que a tinta não pegasse em mim e fiquei ali, ao lado de Cameron, Zayn e Niall que não falaram nada até agora, só observava a situação, será que só eu tinha uma mente madura entre eles? Acredito que se Liam estivesse aqui estava lutando por essa causa.
           A porta da sala foi aberta e saiu umas pessoas nem tão interessantes assim, e vi Aline sair seguida pelas três amigas dela que eu já havia percebido ser suas “seguidoras” cerrei meus olhos já imaginando o que aconteceria a segundos depois, olhei pra Aline e a vi estar desesperada quando a tinta que Louis e Taylor jogou nela a encharcou como um banho. Ela ficou rosa, amarela e azul, as amigas delas ficaram como ela, não tanto mas também estavam coloridas, a galera toda começou a rir, exclusive Niall e Zayn que não perderam tempo pra zoar, outras meninas começaram a rir e vi que Aline não tinha gostado pela sua expressão. Vi SeuNome passando pela porta olhando pro chão sujo enquanto todos riam ela tentava se esquivar, olhei pro professor que nem deu bola, voltou pra dentro da sala.

SeuNome: Você é idiota? – perguntou olhando pro Louis que continuava rindo, não ia adiantar Louis ia rir dela também.
Louis: Você deveria ter saído antes, faria parte do clube colorido.
Aline: Eu mato você! – falou enquanto balançava os braços fazendo a tinta escorrer.
Louis: Mata? Como? Toda colorida? – ele começou a rir e Taylor o acompanhava. Caminhei até a Aline.
Aline: Olha Harry, sai daqui.
Eu: Vim te ajudar.
Aline: EU NÃO QUERO SUA AJUDA. – gritou me deixando um pouco surpreso, eu só queria ajudar. Tomei distância enquanto Louis me puxava pra sair de lá, e SeuNome me olhava baixo.
SeuNome: Vamos, Aline! – falou segurando no braço dela e arrastando ela dali.
Aline: Você me paga, Tomlinson.
Louis: Beleza! – fez um sinal com o dedão e permaneceu a rir. – Vamos sair daqui antes que algum inspetor venha.
Eu: Parem de rir, galera! – falei olhando pras meninas que continuavam rindo e empurrando Cameron fazendo seu celular cair no chão.
Cameron: Qual é o seu problema, Styles?
Eu: Cale a sua boca antes que eu seja o seu problema. – respondi o olhando enquanto andava, Cameron abaixou pra pegar seu celular no meio da tinta espalhada no chão. – Achei ridículo, Louis.
Louis: Você é novato ainda, fica de boa.

Continua.... 
<< Capítulo Anterior

----------------------------------------
OLÁ MINHA GENTE, HOJE FAZ QUATRO ANOS QUE AQUELA GAYBAND SE JUNTARAM PARA TRAZER ALEGRIA AOS NOSSOS CORAÇÕES <333

Psé, já passou da meia noite lá na Inglaterra então já faz quatros anos. Eu estou explodindo, as pessoas diziam que eles eram apenas modinha e que não passariam de um ano e hoje fazem quatro anos. Tô muito, muito, muito feliz e orgulhosa. Eles conseguiram chegar aonde queriam, e hoje são os donos dos corações de mais de milhões de garotas, são os melhores ídolos do mundo. E esse é só os quatro anos de mais uns 30 anos de One Direction, e se Deus quiser eu, você e todas as Mofas loucas estaremos aqui. A One Direction nunca vai acabar, nunca, nem nos nossos corações e nem nos corações dos viados. 
Bom, QUATRO ANOS DE PURA VIADAGEM DA UMA DIREÇÃO. 
YEEEEEEEEAH QUATRO ANOS DE MUITOS. VAMO GENTE, FESTINHA NA LAJE COM O DJ MALIK GARANTIDO.

All For You - capítulo cinco

5 comentários

Oi? Conheço você?

...Três horas depois...
Jennifer Johnson Talking
Passamos um tempão dentro daquela loja, Seu Nome rodou e rodou, procurou tudo que ela queria e encontrou tudo. Ela pagou e então levamos as coisas para o carro. Eles se ajeitaram nos bancos e voltamos para o hospital, apenas para deixar a Julie e a Alicia lá, pois as decorações Seu Nome levaria para a casa dela.
-Tchau gente, nos vemos amanhã Seu Nome?-Alicia perguntou
-Na verdade eu não sei Alicia, amanhã irei na faculdade que vou estudar e não sei quanto tempo ficarei lá.-Seu Nome falou
-Ah, ok!
Alicia e sua "companheira" Julie saíram do carro e foram em direção ao hospital, liguei o carro novamente e fomos para a casa de Niall, no caminho Justin pediu para que eu parasse em um posto de gasolina qualquer e o deixasse lá, para que ele se encontrasse com os amigos depois, eu neguei porque papai e mamãe não gostariam que eu fizesse isso e então começamos uma discussão.
-Jennifer, você sabe que eu sou totalmente independente faz um bom tempo, então para de drama e me deixa sair desse carro!-Justin gritou
-Esses seus amigos são drogados, bêbados e retardados e eu não quero que meu irmão se enturme com essas criaturas!-gritei com ele
-Olha aqui, você nunca mandou em mim e não vai ser hoje que isso vai acontecer, ok? Pare de tentar bancar a responsável e vá cuidar da sua vida.-ele falou e destrancou a porta do carro
Segurei o braço direito dele fazendo com que ele me olhasse sério e bravo.
-Me ouça bem agora, tudo bem que você é mais velho que eu, porém você consegue ser mil vezes mais irresponsável que eu, então tenho todo o direito de mandar em você. Você faz parte da minha vida, e você mesmo está dizendo que tenho que cuidar da minha vida, ou seja, desse carro você não sai.-falei mais calma- E tem mais, esses seus amigos são tudo que você não precisa, você já está avoadinho demais, cadê a faculdade que você ia fazer com dezoito anos? Cadê a responsabilidade na sua vida?

Seu Nome Talking
Justin ficou encarando Jennifer sem expressar qualquer coisa em sua face, Niall me olhou abrindo a boca para falar algo, eu apenas levei meu dedo até minha boca sussurrando "Shiii" para que ele ficasse quieto, ele deu de ombros e virou sua cabeça para observar a cidade escura fora da janela do carro.
-Não importa cadê a faculdade e a responsabilidade, dane-se você Jennifer, eu cuido da minha vida, e ela é apenas minha!-Justin falou
-Então tá, mas se você voltar pra casa embriagado, drogado ou o seja lá o que for, aquela não vai mas ser sua casa, entendeu?-Jennifer questionou apontando o dedo para Justin
-Ok.-ele abaixou a cabeça saindo do carro
Depois que ele saiu e foi em direção ao posto de gasolina, Jennifer ligou o carro, o rádio e começou a dirigir novamente.
-Ele é muito teimoso.-ela falou como tom de voz mais alto por conta da música na rádio
-Percebi.-falei- Seus pais tem que impor limites na vida dele.
-Eles tentam, mas Justin se acha o responsável pelos atos que ele comete, mas depois das noitadas por aí ele vem nos incomodar em casa.
-A cada momento ele só me faz achá-lo mais idiota e estranho.-Niall falou
-Falo o mesmo.-Jennifer afirmou- Vocês querem ir direto para casa?
-Eu sim.-respondi
-Eu não.-Niall respondeu me olhando com um sorriso de canto
-Então faz o seguinte, me leva pra casa e vocês saem juntos.
-Eu posso chamar o Mike meu amigo, e aí você, Seu Nome, vai também!-Jennifer falou 
-Eu não estou afim querida Jenn.
-É só questão de minutos pra você ficar afim.
-Ah claro, e pra onde "nós" vamos?-questionei
-Que tal uma balada?-falou Jennifer
-Eu topo.-Niall respondeu
-Cara, eu estou cansada, quero deitar na minha linda cama e dormir um lindo sono, dá para vocês respeitarem a minha decisão e me levarem para casa?
-Não não não, vamos balançar o esqueleto!-Niall disse animado
E por fim, Jennifer e Niall não me deixaram falar muito, a Jennifer deixou Niall na casa dele para que ele se arrumasse, me deixou em casa e foi para a casa dela. Eu até poderia dar a louca, como eu sempre faço, e pedir para a mamãe dizer que eu já estava dormindo para não sair. Mas eu já estava convencida de que a balada me faria bem.
Nove da noite e eu já estava pronta, havia vestido um shorts claro com uma camisa branca e um blazer com paetês dourados, me olhei no espelho e aprovei o look, era realmente lindo.
Escutei a buzina do carro da Jennifer e desci rapidamente a escada. 
-Tchau mãe, até mais!-gritei
-Tchau, até amanhã.
Corri até o portão que estava aberto, e entrei no carro.
-Isso porque nem estava afim de sair.-Jennifer falou sorrindo
-Você e o Niall fazem milagres! E falando nisso, cadê o Niall? E o Mike? Mike não ia junto?
-Passei na casa do Niall e ele ainda não havia se arrumado, então vim te pegar para voltarmos pra lá. E eu nem convidei o Mike.
-Pior do que mulher o Niall, santo deus!-eu ri
Jennifer nos levou até a casa do Niall, ele ainda demorou uns cinco minutos até entrar no carro.
-Olá mulheres bonitas!-ele afirmou
-Oi homem bonito!-Jennifer afirmou retrucando
Os dois riram escandalosamente como sempre, e enfim fomos a caminho da balada. Conversamos sobre coisas inúteis e sem importância até chegarmos no estacionamento.
-E agora, é a hora em que a gente se separa e só se vê novamente depois da meia noite.-falei
-Exatamente-Niall falou
Logo Jennifer esbarrou em um homem, alto, encorpado e lindo, se desculpou e os dois entraram na balada.
-Bela amiga, me deixa sozinha já antes de entrar na festa.
-Eu estou aqui, te faço companhia.-Niall falou rindo
-Ah, claro, daqui a dois minutos você está agarrado com alguma garota aí. E eu? Fico sozinha, é claro!-falei cruzando os braços 
-A garota aí, pode ser você.-ele riu sem graça
-Ah, não né Niall!

-Quem sabe...
Depois da meio-cantada do Niall, nós dois ficamos quietos até entrarmos pela porta da balada. A música estava exageradamente alta e para falar comigo Niall tinha que berrar.
-Ei, vamos sentar naquela mesa?-Niall questionou
-Sim senhor.-falei em seu ouvido para que ele escutasse
Ele me deu a mão, oque digamos que era bem necessário se ele quisesse continuar perto de mim, afinal tinha muita gente naquele lugar. Chegamos e sentamos nas duas únicas cadeiras que tinham lá, uma de cada lado, fazendo com que ficássemos de cara um para o outro. Para passar o tempo ficamos observando as pessoas e suas danças estranhas na pista.
-Vou pegar bebida!-afirmei gritando
-Ok!
Logo que levantei, esbarrei em alguns seres bêbados nojentos, mas segui para o balcão.
-Um uísque, por favor.-falei
-Sim senhora, só aguarde um pouco, temos outras pessoas para atender lá.-o balconista falou apontando para o outro lado do balcão
-Ok.
Me distrai enquanto olhava para as pessoas dançando, mas de repente senti a presença de alguém ao meu lado. Virei-me e levei um susto quando vi o garoto.
-Oi.-o garoto falou
-Oi? Conheço você?-perguntei desnorteada com a beleza dele
-Não, não.-ele riu- Eu posso sentar ao seu lado?-questionou sendo fofo
-Claro.
Logo Jennifer chegou na minha frente, ao lado do mesmo cara que ela tinha esbarrado na entrada, os dois estavam de mãos dadas.
-Conhece ela?-perguntei ao garoto, apontando para a Jennifer
-Sim, conheci agora a pouco. Você conhece ela?
-Sim, é minha amiga.-sorri 
-Então. Seu Nome, esse ao seu lado é o Colin. Colin, essa ao seu lado é a Seu Nome.-Jennifer falou
-Prazer Colin.-falei
-Prazer.
Jennifer e o cara voltaram para a pista se beijando feito loucos esfomeados.
-Então, vamos dançar?-Colin perguntou
-Er... É que eu estou esperando um uísque.-ri
-Ah sim, eu espero com você.-ele falou
-E tem um amigo me esperando em uma mesa lá-falei meio sem jeito
-Ah, você está com alguém?-ele perguntou mais sem jeito ainda
-Ele é meu amigo, apenas, e ele já deve ter ido dançar.
-Seu uísque, senhorita.-o balconista entregou-me a bebida
-Obrigada!-sorri- Colin, eu vou lá ver se meu amigo já saiu da mesa.
-Ok, vou com você.
Caminhei desviando frequentemente das pessoas bêbadas e cheguei até a mesa, Niall estava lá, tinha uma garota na cadeira oposta a dele e eles estavam conversando.
-Niall? Eu vou dançar, ok? Até depois da meia noite!
-Ok, até!-ele piscou e sorriu
Virei-me para ir até a pista de dança e Colin estava na minha frente, me deu a mão e fomos até o meio da pista.
-Vamos balançar o esqueleto, Seu Nome!-Colin sussurrou meio alto em meu ouvido


Oi amorzinhos, desculpem-me pela demora de novo! Espero que gostem desse capítulo, não sei avaliar se ficou grande ou pequeno, mas enfim, é isso. :)  XoXo Carol